terça-feira, 5 de junho de 2012

Mulheres são vítimas de estupro


Ações criminosas, que chamam atenção por método parecido, ocorreram em Santa Luzia e Monjolos
Rodrigo da Matta - Uma atendente de 49 anos foi vítima de um estupro no início da manhã de terça-feira no viaduto de Santa Luzia, em São Gonçalo. A vítima seguia para o trabalho quando foi abordada por um homem não identificado em um carro, que a obrigou a entrar e aproveitou para cometer o crime. A vítima é natural do Estado de Bahia e atualmente está separada.

De acordo com o depoimento da mulher na 74ª DP (Alcântara), por volta da 5 horas, ela saía de sua residência para trabalhar, quando passou o carro de cor cinza com ocupantes encapuzados. A vítima estava caminhando sozinha quando o carro se aproximou e parou do seu lado. Usando duas pistolas, um dos homens a teria mandando entrar no veículo.

Ela tentou sair correndo do local mas o acusado sai atrás e teria puxado pelos cabelos em direção o veículo. Durante o crime, a autor teria agredido em diversas partes do corpo e ainda estuprado mulher. Logo após o fato, a senhora foi deixada em uma rua do bairro do Jardim Catarina.
Em seguida, a vítima foi à delegacia registrar a ocorrência e foi orientada a fazer exames de corpo de delito no o Instituto Médico Legal (IML) de Tribobó, além de buscar atendimento psicológico e médico. A mulher contou na delegacia que não tem condições de fornecer elementos fisionômicos do autor porque durante o tempo não permita que olhasse o seu rosto.

Monjolos – Em um caso semelhante, uma jovem açougueira de 26 anos também foi vítima do crime de estupro, no final da madrugada do último sábado, na Rua Francisco Martins, em Monjolos, também em São Gonçalo. A vítima seguia para o trabalho quando foi abordada por um homem não identificado em um carro, que a obrigou a entrar. A vítima é natural do Rio Grande do Sul.

De acordo com informações da jovem, por volta das 5h30, ela saía sozinha de sua residência para trabalhar, quando passou um carro modelo Astra, de cor prata, com vidros escuros que teria dado meia volta mais a frente e parou do seu lado.

A vítima estava no seu telefone celular, pensou que fosse um roubo e mostrou os bens. O acusado disse que não era um assalto e que era para entrar no carro, abrindo a porta do veículo e mostrando a arma. O criminoso empurrou a vítima para dentro do veículo e perguntou qual era o seu nome.

Neste momento, a jovem olhou para o rapaz e ele disse para não olhar, dando tapas em seu rosto. O homem ainda bateu a cabeça da vítima na porta do carro e continuava perguntando o seu nome, dizendo que procurava uma mulher de nome ‘Maria’, que teria matado o irmão dele. Enquanto isso, o agressor mandou levantar a saía e ela pediu pelo amor de Deus que não fizesse isso. O rapaz rasgou a calcinha e praticou o ato sexual.

Batalhão Florestal abre guerra aos balões em festas juninas


Batalhão Florestal abre guerra aos balões em festas juninas Marcos Vieira
Rodrigo da Matta - Com o início dos festejos de São João, homens do Batalhão de Polícia Florestal e de Meio Ambiente (BPFMA), com sede em São Gonçalo, estão em operação para reprimir a prática ilegal de soltar balões em diversas regiões do Estado, principalmente no Rio, Baixada Fluminense e região de Niterói. Neste ano, o Disque-Denúncia já recebeu 157 denúncias sobre balões e resultaram em 33 apreensões. Somente nos primeiros dias de junho, 14 de balões e 317 artefatos foram apreendidos e três pessoas foram detidas em ações que ocorreram em diferentes pontos do estado.

Segundo o BPFMA, a quantidade de balões soltos no Rio aumenta nos feriados religiosos, como o dia de São Jorge e festas de São João. A maioria das apreensões é graças às ligações feitas ao Disque-Denuncia. O comandante do BPFMA, tenente-coronel André Vidal contou que nesse período os crimes ambientais são mais frequentes e pede o auxilio da população para denunciar.

“Estamos usando todo o nosso efetivo e os equipamentos possíveis para combater qualquer tipo de crime ambiental e principalmente os balões. Na maioria das operações ocorrem nos finais de semana e feriados. Os locais de maior índice de crimes envolvendo balões são na capital, Baixada e Região Metropolitana. Nesse período de poucas chuvas o problema são as queimadas. Temos um programa ambiental voltado para as crianças. Peço a população para que possa confiar no trabalho da polícia e que denuncie qualquer delito ao meio ambiente. O local de fabricação, soltura e comercialização através do 2253-1177, 2701-8262 ou 2701-0832”, ressaltou.

No Rio - No último domingo, 12 suspeitos foram detidos e levados para a 24ª DP (Campinho), sendo que duas pessoas foram presas. Segundo a polícia, o grupo se preparava para soltar três balões. Também no domingo, um balão com nove metros de altura caiu dentro do quartel do Batalhão de Choque, no Centro do Rio. Em Piedade, no subúrbio do Rio, os baloeiros não respeitam nenhuma lei para resgatar o balão que vai caindo em uma rua residencial.  Um balão pegou fogo em cima da rede elétrica, mas não aconteceu um curto-circuito. Os restos dos balões ainda são disputados entre os baloeiros.

Outro grupo invadiu casas para tentar pegar partes de um balão que caiu no telhado. Eles não conseguem o que querem e, para descer, se penduram na área de serviço da casa. Em outro bairro da Zona Norte do Rio, um baloeiro subiu na varanda de uma casa, enquanto o resto da quadrilha esperava o balão cair. O morador assiste tudo pela janela, sem poder enfrentá-los. Na Taquara, na Zona Oeste da cidade, um balão caiu no telhado de uma casa que fica dentro de um condomínio. Os baloeiros invadiram o condomínio e foram para o telhado, não desistindo nem depois que o balão pegou fogo. Eles queriam um pedaço do balão, que ficou preso na grade da casa e acabou destruído pelas chamas.

A Lei Federal nº 9.605, de 12 de fevereiro de 1998, proíbe a fabricação, venda, transporte e soltura de balões que possam provocar incêndios nas florestas e demais formas de vegetação, em áreas ou qualquer tipo de assentamento urbano. A pena para este crime é a detenção de um a três anos, multa ou as duas punições.

Nova operação prende 25 em Itaboraí


Nova operação prende 25 em Itaboraí Débora Nunes
Lutiene Siqueira - Uma nova operação  com o nome de Pente Fino foi desencadeada ontem por policiais civis de várias delegacias distritais e especializadas, em Itaboraí, terminou com a prisão de 25 pessoas. A ação visava cumprir 33 mandados de prisão e 18 de busca e apreensão a partir de investigações da 71ª DP (Itaboraí) sobre o tráfico de drogas em várias comunidades do município. Na ação foram apreendidos 400 papelotes de cocaína, motos, celulares e material para endolação de drogas.

Cerca de 110 agentes deram início à operação por volta das 6 horas, nas comunidades do Catiço, Barreiro, Quissamã, Reta, Nova Cidade e Engenho Velho. Dois mandados de prisão foram cumpridos contra traficantes que estão presos em Bangu 3. As investigações tiveram início em fevereiro, através de informações sobre forte atuação de bandidos da facção Comando Vermelho (CV) vindo para as cidades de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí.

Os presos são acusados de montar tribunais do tráfico, onde julgavam e até executavam as vítimas. A quadrilha era chefiada pelo traficante José Ricardo Couto Silva, o Ricardo Paiol. Segundo as investigações, ele dava as ordens para os traficantes de dentro do Complexo Penitenciário de Bangu, onde cumpre pena desde 2008.

Outros já presos e que também foram alvo da operação são Ozimar Teles da Conceição, o ‘Rebeca‘, de 36 anos, Vando Alves da Conceição, o ‘Deco‘, de 33 anos, Eduardo Correa Mendes, o ‘2D‘, de 30 anos, e um homem conhecido como ‘Jota‘. Dos outros 20, a maioria foi preso dentro de casa, dentre eles dois traficantes conhecidos com Bolha e Sorriso. Um menor também foi apreendido.

O delegado titular da 71ª DP, Wellington Vieira, afirmou que as investigações se intensificaram depois dele ter recebido ameaças de traficantes de Itaboraí. “Essa operação foi uma resposta da Polícia Civil sobre as ameaças que recebi de traficantes da região. A polícia está mostrando que está atuando na cidade e que não vai admitir mortes como da Juíza em São Gonçalo”, disse Wellington.

Essa foi a terceira operação da Polícia Civil em quatro meses nas cidades de Itaboraí e São Gonçalo. A polícia ainda está atrás de um dos líderes do tráfico do Morro do Catiço, George Alves, o Anão, que está sendo procurado e é acusado de ter planejado um atentado contra o titular da delegacia e de ter ordenado a tortura de um menor de 14 anos. Ele seria responsável também pela tortura de um jovem de 14 anos no dia 18 de abril, também no morro do Catiço, em Nova Cidade. Segundo os policiais, a tortura foi feita a mando de Anão. O menor teve os braços e o nariz quebrados, além de ter a perna muito machucada.

Participam também da ação a 70ª DP (Tanguá), a 82ª DP (Maricá), as quatro distritais de São Gonçalo - 72ª (Mutuá), 73ª DP (Neves), 74ª DP (Alcântara), 75ª DP (Rio d’Ouro) - , as cinco de Niterói - 76ª DP (Centro), 77ª DP (Icaraí), 78ª DP (Fonseca), 79ª DP (Jurujuba), 81ª DP (Itaipu) - e outras seis da capital - 1ª DP (Praça Mauá) 4ª DP (Praça da República), 21ª DP (Bonsucesso), 22ª DP (Penha), 23ª DP (Méier), 26ª DP (Todos os Santos). Também deram apoio agentes da Coordenadoria Regional de Polícia do Interior de São Gonçalo, da Delegacia de Roubos e Furtos a Automóveis (DRFA), da Delegacia de Combate às Drogas (DCOD), da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF), da Delegacia de Proteção à Criança e do Adolescente de Niterói (DPCA/Niterói), da Polinter, da Delegacia de Homicídios de Niterói e de São Gonçalo (DHNSG), e da Coordenadoria de Recursos Especiais (CORE).


Procurador geral de Itaboraí é baleado em suposto assalto


  O procurador geral da Prefeitura de Itaboraí, Paulo André de Toledo, foi ferido ontem após uma suposta tentativa de assalto ao sair da casa dos pais, no bairro Sossego, por volta de 12h30, quando foi abordado por quatro homens na entrada da garagem. Ele voltou com o carro para dentro, mas os bandidos entraram junto e apontaram a arma para o procurador, anunciando o assalto. Paulo André correu para dentro de casa e foi atingido de raspão no braço direito e no tórax, mas pegou a arma no quarto e atirou nos assaltantes, que fugiram. A polícia não descarta a hipótese de o crime tenha motivação política.

Paulo André foi para o Hospital Municipal Desembargador Leal Júnior, no bairro Nancilândia, onde tratou os ferimentos, que não tiveram gravidade. Em seguida, dirigiu-se para a 71ª DP, onde o caso foi registrado, Em seguida, o procurador foi liberado pelo delegado e não falou com a imprensa.. O delegado titular da unidade, Wellington Vieira, acredita que o crime não teve conotação política e que os bandidos tentaram só assaltar a residência dele, onde mora com os pais.

“O procurador ainda fará o retrato falado de pelo menos dois bandidos que o assaltaram, que ele conseguiu visualizar bem. Para identificar os outros vamos verificar as imagens registradas pelas câmeras de segurança da residência e da rua. Ouviremos os vizinhos também e estranhamos a ausência do caseiro da casa ao trabalho justo no dia do crime”, informou Wellington.

Lembrado pela reportagem de O Itaboraí de que o procurador teve o carro alvejado há mais de três meses, o delegado acrescentou que não descarta a possibilidade de crime político, considerando que este é um ano eleitoral. O delegado disse também que o procurador tem uma pistola 380, mas detém licença legal para ter arma em casa.

A reportagem ainda ouviu o caseiro V.R.A, de 15 anos, que alegou a ausência ao trabalho porque teria levado o irmão caçula ao colégio e foi aconselhado pelo irmão mais velho, Fábio Rosa de Andrade, 24, a não ir ao trabalho, devido à presença da polícia na rua da casa do procurador.

“Vi a polícia lá perto e fiquei com medo de que o meu irmão fosse vítima de bala perdida. Então, o aconselhei a não ir trabalhar”, contou Fábio, acrescentando que eles moram também no Sossego.

Bandido teria fugido armado pela rua, em meio a estudantes

A casa do procurador geral ficou movimentada ao longo da tarde de ontem. Era permanente o ‘entra e sai’ de funcionários do governo, policiais e familiares. Todos, porém, evitaram dar qualquer declaração sobre o crime. Moradores da rua contaram que ouviram os tiros pouco depois do meio dia e que um dos bandidos teria fugido correndo pela rua.

“Muitas crianças que saíam da escola viram um dos homens fugindo armado no meio de todo mundo. A gente só ouvia elas comentando que o cara estava com uma arma”, disse uma vizinha, revelando que o suposto autor da ação teriam fugido em direção ao bairro vizinho do Retiro.
Outros crimes - Em 26 de março passado, o secretário de Comunicação Social de Itaboraí, Márcio Chaves, também foi vítima de um atentado. Na época, dois homens em uma motocicleta teriam tocado a campainha da residência do secretário, no bairro Bomfim. Assim que uma pessoa atendeu, vários tiros foram disparados. No momento do crime, apenas o filho dele e a nora estavam na residência. Seis dos tiros acertaram o vidro do carro que estava estacionado da garagem.

No dia seguinte, em 27 de março, o comerciante e pré-candidato a vereador de Itaboraí pelo Partido Progressista (PP-RJ) Alcemir Sales da Silva foi morto com quatro tiros. Dono de um bar em Manilha, ele foi executado quando abria o estabelecimento, que fica embaixo de sua residência, perto da Rodovia Amaral Peixoto.
 

Bandidos podem ter atropelado mulher durante fuga em Niterói


A polícia investiga se um atropelamento que vitimou uma mulher no início da tarde de ontem, na Região Oceânica de Niterói, foi provocado por bandidos em fuga. Maria da Graça Pereira, de 56 anos, morreu depois de ser atingida na altura da Rua 147 da Avenida Acúrcio Torres, em Piratininga.

De acordo com PM’s do DPO de Camboinhas, um carro ocupado supostamente por criminosos atropelou a vítima. Os bandidos abandonaram o veículo em seguida e conseguiram fugir. Ainda de acordo com polícia, uma motocicleta estaria dando cobertura aos suspeitos na hora do acidente. O veículo teria sido roubado em São Gonçalo e fugia de uma perseguição.

Agentes dos DPOs de Piratininga, Itacoatiara e Camboinhas e policiais da 81ª DP (Itaipu), onde o caso foi registrado, percorreram toda a região na tentativa de identificar e capturar os supostos criminosos.


PM captura estuprador quase na hora do crime



  “Olha o que você fez com a minha mãe! Você não podia ter feito isso!” O desabafo foi feito pelo filho de Zenaide do Nascimento Oliveira, de 54 anos, que foi encontrada morta com uma marca de facada no rosto no bairro Santo Expedido, na madrugada de ontem. Pastor da igreja Assembleia de Deus, Uendell do Nascimento Barros, de 37 anos, ficou frente a frente com o suspeito do crime, Carlos Almeida dos Santos, de 26 anos, que foi preso em flagrante numa rápida ação de policiais do 35° BPM (Itaboraí).

De acordo com os PMs, o suspeito foi encontrado por volta das 3h30 em um terreno baldio, na Rua Maurício de Nassau, após uma denúncia de que uma mulher estaria sendo estuprada. Ele estaria em cima da mulher com as calças arriadas.

Segundo o acusado, ele teria conhecido a vítima há cerca de um mês, e afirmou que ela costumava se drogar. Na noite do crime, Zenaide teria ligado para Carlos e marcado um encontro. Ele afirmou que ela parecia estar muito drogada depois de consumir crack. Eles teriam deitado no chão, próximo ao matagal, para iniciar uma relação sexual, mas que como ela estaria muito drogada teria morrido durante o ato.

“Ela estava muito drogada, parecia que tinha brigado com alguém. Quando nós estávamos transando ela morreu, eu não fiz nada”, disse Carlos. A PM chegou no momento do crime e prendeu Carlos. Com ele, foram apreendidos um punhal e um aparelho celular.

Muito abalados, familiares da vítima não acreditam no que aconteceu e pediram para que seja feita justiça. “Minha mãe não merecia isso. Eu quero que seja feita a justiça, ela foi violentada e assassinada, esse caso não pode ficar assim, ele tem que ser punido”, disse o filho da vítima.

O acusado foi encaminhado para a 71ª DP (Itaboraí) onde o caso foi registrado e foi confirmado que Carlos tem cinco passagens pela polícia, sendo uma delas por crime sexual cometido no ano de 2008 em Belford Roxo, na Baixada Fluminense. No laudo da perícia, foi confirmado que Zenaide foi violentada, levou uma facada no rosto e morreu por asfixia.

O titular da unidade, delegado Wellington Vieira, disse que a PM agiu com muita rapidez. “Eu quero parabenizar a Polícia Militar pelo trabalho. Pegar o suspeito no momento do crime é mostrar muita rapidez na ação. E peço para que quem souber de outro caso que ele tenha cometido que venha na delegacia e denuncie”, afirmou Wellington.


PM ferido em confronto no Salgueiro



Sargento foi atingido durante tiroteio com bandidos por disparo de fuzil 7.62, mas não corre risco
Rodrigo da Matta - O sargento da Polícia Militar Roberto Alexandre Teixeira, lotado na 7º BPM (São Gonçalo), foi baleado nas regiões das costas e nádegas durante uma operação desencadeada na manhã de ontem, no Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo. A incursão contou com aproximadamente oito policiais e tinha o objetivo de combater o intenso tráfico de drogas na localidade. Ao todo, cerca de dez pessoas suspeitas foram detidas para averiguação.

Tudo começou quando os militares receberam uma denúncia anônima contando a localizando no local de endolação de entorpecentes e onde estariam os criminosos do Complexo do Salgueiro. Diante da informação, por volta das 7 horas, os militares foram até o endereço que seria um dos acessos ao morro e onde há uma mata densa e fechada.

Para surpreender os criminosos no local, os oito agentes usaram a técnica de se rastejar pelo matagal. Ao chegar às proximidades da região, os traficantes perceberam a presença dos militares e houve registro de intenso confronto entre os PMs e aproximadamente 30 bandidos fortemente armados.

Durante o tiroteio, os agentes estavam deitados e o sargento foi atingido por um disparo de fuzil calibre 7.62, que pegou na região das costas e acabou alojado nas nádegas do militar. Em seguida, os criminosos fugiram em direção ao matagal e os policiais levaram a vítima até o Hospital Estadual Alberto Torres, no Coludandê.

Os militares acionaram dois helicópteros do Grupamento Aéreo-Marítimo (GAM) para auxiliar na incursão e voltaram ao local, mas somente resquícios de drogas foram encontrados. Segundo os militares, a vítima passa bem, não corre risco de morte e seria encaminhado para uma clinica particular.

Rapidamente, policiais de outros Postos de Policiamento Comunitário (PPCs), Destacamentos de Policiamento Ostensivo (DPOs), agentes do Serviço de Inteligência (P-2) e outros militares foram orientados a realizarem operação em todo o Complexo do Salgueiro, a fim de capturar os criminosos que participaram do confronto e até outros integrantes da quadrilha que pertence a facão do Comando Vermelho (CV).

De acordo com informações dos militares, o chefe do bando seria o traficante identificado como “Marquinhos Baiano”, que já foi preso por tráfico de drogas e seria um dos braços direito do criminoso Antônio Hilário Ferreira, de 45 anos, mais conhecido com “Rabicó”, preso em março de 2008 em uma mansão de praia na cidade de Mamanguape, a cerca de 50 km de João Pessoa, na Paraíba. O bandido esta à frente das bocas de fumo no Complexo do Salgueiro há pelo menos duas décadas. Atualmente, o chefe  do Complexo é o criminoso identificado apenas como “Brizola”.
 
 

Morto a pedradas na madrugada


Montador de andaimes tinha perfurações no queixo e na cabeça e marcas de estrangulamento
Rodrigo da Matta - Apedrejado e espancado, o montador de andaimes Domingos Araujo de Jesus, de 40 anos, foi assassinado na madrugada de ontem na Rua Fagundes Varela, no bairro Retiro, em Itaboraí. A vítima estava com perfurações na região do queixo e na cabeça, e com marcas de estrangulamento no pescoço. A vítima, que morava na Rua Miguel da Silva, em Rio Várzea, estava de blusa preta, calça jeans e tinha uma mochila com documentos.

De acordo com testemunhas, por volta das 8 horas, operários de algumas construtoras chegaram para iniciar o trabalho na obras dos prédios. Na parte alta da construção, avistaram o corpo estendido no meio do matagal. Policiais do 35º BPM (Itaboraí) foram ao local e acreditam que o crime tenha acontecido durante a noite, devido ao estado em que o corpo foi encontrado.

Os moradores contaram que não conheciam a vítima e não teria escutado durante a noite barulho de disparos de arma de fogo. Eles contaram que o local onde foi encontrado o corpo de Domingos é utilizado como ponto de consumo e comercialização de entorpecente e de desova. Testemunhas contaram que teriam visto a vítima como guardador de carros no Centro de Itaboraí. A vítima estaria andando na via e teria sido surpreendida pelos criminosos, que o levaram ao terreno baldio. A hipótese de execução não estar descartada.

Peritos do Instituto de Criminalista Carlos Eboli (ICCE) estiveram no local para analisar as circunstâncias do crime e localizaram documentos que comprovam que a vítima iria começar a trabalhar como montador de andaimes em um consórcio nas obras do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj). Além disso, o local do crime tinha diversas pedras com marcas de sangue. O corpo foi encaminhado para exames no Instituto Médico Legal (IML) em Itaboraí.

O caso está sendo investigado pelo setor de homicídios da 71ª DP (Itaboraí). O delegado Wellington Vieira afirmou que está colhendo todas as informações sobre o homicídio. “Vamos trabalhar para identificar e prender o autor desse crime”, disse ele, que pede a quem tiver qualquer informação sobre o crime que ligue para o Disque-Denúncia (2253-1177) ou a delegacia (3639-1861).
 
 

PM dá ‘bote’ em cinco comunidades de SG Destaque


PM dá ‘bote’ em cinco comunidades de SG Marcos Vieira
Operação teve um bandido morto, sete presos, várias apreensões e uma central de ‘gatovelox’ estourada
Rodrigo da Matta - Antes mesmo de completar uma semana à frente do 7º BPM (São Gonçalo), o tenente-coronel Luiz Eduardo Freire comandou sua primeira operação em São Gonçalo. Durante a ação,  desencadeada na manhã de ontem em diversas comunidades do município, uma pessoa morreu e sete foram presas. As incursões aconteceram nos Complexos do Salgueiro, Coruja, Menino Deus, na favela da Palha Seca e no bairro do Galo Branco, que tiveram o policiamento intensificado.

A atuação foi planejada para combater o tráfico de drogas, capturar pessoas envolvidas com o crime organizado, apreender material entorpecente, armamento e munições, visando a diminuição de crimes como roubos, furtos e a circulação de veículos irregulares. Além do batalhão de São Gonçalo, participaram da ação os agentes do 12º BPM (Niterói), 35º BPM (Itaboraí) e do Batalhão de Choque (BPChoque).

Além das pessoas detidas, foram apreendidos dois revólveres calibre 38, uma pistola 9mm, cinco rádios transmissores, 56 cápsulas de cocaína e 500 gramas de maconha. A polícia também apreendeu nove motos e quatro veículos de passeio. Na ação, a polícia também estourou uma central de ‘gatovelox’ no bairro do Galo Branco. Sete pessoas foram detidas e um homem morreu durante um confronto com os policiais no bairro de Tribobó, na comunidade da Palha Seca.

De acordo como informações dos policiais, ação teve início por das 5 horas e teve o apoio de aproximadamente 130 agentes, que circularam pelas várias comunidades da cidade. Além disso, os policiais do BPChoque participaram em apoio a operação através do patrulhamento nas diversas ruas do município e realizarem blitz. As comunidades são apontadas como redutos de criminosos e pontos de vendas de drogas na cidade.

Homem morre durante confronto na Palha Seca

Policiais do 7º BPM (São Gonçalo) iniciaram a incursão na comunidade da Palha Seca pela na Alameda Um. De acordo com os agentes, ao entrar na rua por volta da 9 horas, avistaram três homens fortemente armados que logo iniciaram o confronto. Em seguida, dois rapazes conseguiram fugir mas um homem identificado como “Branco” acabou morrendo no local. Com a vítima, foi localizados pistola 9 mm, material entorpecente e roupas. “Branco” era oriundo na favela da Mangueira, na Zona Norte do Rio.

Gatovelox – Em outra investida, agentes da P-2 da mesma unidade estouraram uma central clandestina de Internet, na Rua Boqueirão Pequeno, no bairro do Galo Branco. Os militares receberam denúncia anônima e foram até o local da informação. Na residência, localizaram duas pessoas, computadores, CD, DVD, material de controle de assinatura de clientes e muitos fios.

De acordo com o tenente-coronel Luiz Eduardo Freire, esta foi a primeira operação de muitas aconteceram no município de São Gonçalo para combater o tráfico de drogas. “O balanço foi muito positivo com muitas apreensões e prisões. Foram algumas armas, drogas e elementos detidos. Estamos e iremos fazer o trabalho para garantir a segurança da sociedade. A população pode confiar na ação da policia na cidade. O nosso objetivo é tirar de circulação pessoas que cometam todos os tipos de crimes da cidade. Todos os atos ilícitos serão combatidos pelo polícia”, comentou.

Jovem é morto a tiros por homens encapuzados no Bairro Almerinda


Walace de Souza Rodrigues, 20, era ajudante de pedreiro e tinha saído, segundo um tio, para receber um dinheiro e comprar carne
Selma Araujo - O início da noite foi de susto para os moradores do Bairro Almerinda, onde por volta das 20h, foi assassinado a tiros o ajudante de pedreiro Walace de Souza Rodrigues. Moradores ouviram os disparos e disseram ter visto homens encapuzados saindo do local. Walace tinha 20 anos e deixou um filhinho de 3 anos.

Segundo um tio, que preferiu não se identificar, Walace saiu de casa dizendo que ia receber dinheiro da venda de um Nextel. Para a mãe, ele avisou que compraria carne para o jantar. Bastante assustados, os moradores da rua não quiseram falar sobre o crime. Próximo do corpo, foram encontradas quatro cápsulas de pistola 380. Policiais militares do setor Índia do 7º BPM compareceram ao local e disseram que o registro seria feito na 75ª DP (Rio do Ouro).
 
 

Série de estupros assusta em SG

Avalie este item
(5 votos)
Após dois ataques, ‘homem do carro prata’ faz vítima no Laranjal
Rodrigo da Matta - Uma balconista de 41 anos foi vítima de estupro no início da manhã de ontem na Rua Paulo Barreto, no Laranjal, em São Gonçalo. A vítima seguia para o trabalho numa padaria quando foi abordada por um homem não identificado em um carro de cor prata, que a obrigou a entrar e cometeu violência sexual contra ela.

De acordo com o depoimento da mulher na 74ª DP (Alcântara), ela saía de sua residência para trabalhar por volta da 4h40, quando passou o carro de cor prata com um ocupante encapuzado. A vítima estava caminhando sozinha pela Rua Bispo João da Mata, próximo o estabelecimento comercial, quando o carro se aproximou e parou do seu lado. O criminoso anunciou o assalto, colocou a vítima dentro do carro e a levou até a rua de atrás do motel da região, na Rua Paulo Barreto.

Depois de cometer o abuso e roubá-la, mandou que a balconista saísse do carro e fosse embora, O veículo seguiu em direção a rodovia RJ-104. A vítima teria ido à sua residência para informar a seu marido que tinha sido vítima de estupro. Logo em seguida, o companheiro acionou policiais do 7º BPM (São Gonçalo).

Em seguida, a vítima foi à delegacia registrar a ocorrência e foi orientada a fazer exames de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML) de Tribobó, além de buscar atendimento psicológico e médico. A mulher contou na delegacia que não tem condições de fornecer elementos fisionômicos do autor porque ele não permitiu que olhasse o seu rosto.

Dois casos em outros bairros

Em Santa Luzia, uma atendente de 49 anos foi vítima de um estupro no início da manhã do dia 2 de maio, no viaduto de Santa Luzia. A vítima seguia para o trabalho quando foi abordada por um homem não identificado em um carro, que a obrigou a entrar e aproveitou para cometer o crime. De acordo com o depoimento da mulher, por volta da 5 horas, ela saía de sua residência para trabalhar, quando passou o carro de cor cinza com ocupantes encapuzados. Usando duas pistolas, um dos homens a teria mandando entrar no veículo. Ela tentou sair correndo do local, mas o acusado sai atrás e teria puxado pelos cabelos em direção o veículo. Durante o crime, a autor teria agredido em diversas partes do corpo e ainda estuprado mulher. Logo após o fato, a senhora foi deixada em uma rua do bairro do Jardim Catarina.

Monjolos – Em outra ação, uma jovem açougueira de 26 anos também foi vítima do maníaco no final da madrugada do dia 29 de abril, na Rua Francisco Martins, em Monjolos. A vítima seguia para o trabalho quando foi abordada por um homem não identificado em um carro, que a obrigou a entrar. De acordo com informações da jovem, por volta das 5h30, ela saía sozinha de sua residência para trabalhar, quando passou um carro modelo Astra, de cor prata, com vidros escuros que teria dado meia volta mais a frente e parou do seu lado. O criminoso empurrou a vítima para dentro do veículo e perguntou qual era o seu nome. Neste momento, a jovem olhou para o rapaz e ele disse para não olhar, dando tapas em seu rosto. O homem ainda bateu a cabeça da vítima na porta do carro e continuava perguntando o seu nome, dizendo que procurava uma mulher de nome ‘Maria’, que teria matado o irmão dele. Enquanto isso, o agressor mandou levantar a saía e ela pediu pelo amor de Deus que não fizesse isso. O rapaz rasgou a calcinha e praticou o ato sexual.
 

Escola de Itaboraí não fala sobre abuso sexual 




Sérgio Renato - O caso de abuso sexual de um menino de 8 anos ocorrido dentro de uma escola da rede municipal em Itaboraí há cerca de dois meses, e revelado ontem por um jornal do Rio, chocou a população da cidade. A direção da unidade foi procurada por órgãos de imprensa mas evitou dar qualquer declaração durante o dia. À reportagem de O Itaboraí, uma funcionária informou que uma equipe da Secretaria Municipal de Educação esteve na escola para discutir as providências a serem tomadas. O conteúdo do encontro não foi revelado. Segundo a funcionária, somente a secretaria poderá se pronunciar sobre o caso.

De acordo com o pai do menor, o abuso teria ocorrido dentro da sala de aula no momento em que o professor havia saído para levar outro aluno à coordenação. Neste momento, três estudantes começaram a agredir o menino e chegaram a morder um de seus braços. Em seguida o jogaram no chão e arriaram sua calça, iniciando imediatamente o crime, relatado pela vítima e pela direção ao pai.

O delegado Wellington Vieira, da 71ª DP (Itaboraí), não foi encontrado ontem para comentar o caso. Uma investigação teria sido aberta para apurar os crimes de lesão corporal, injúria e fato análogo a estupro de vulnerável. Como os crimes teriam sido cometidos por outros menores, os pais deverão ser chamados a depor e podem ser responsabilizados pelos atos dos filhos.


Idoso assassinado em Picos



Idoso assassinado em Picos 
Lutiene Siqueira – Um homem foi assassinado misteriosamente na noite de segunda-feira no bairro de Picos, em Itaboraí. Idelsito Pereira de Sena, conhecido como ‘Mineirinho’, de 66 anos, foi assassinado com vários tiros na Estrada da Posse, a poucos metros de sua residência. O corpo foi encontrado num matagal, por volta das 6h da manhã, por vizinhos que não acreditaram no que havia acontecido. Segundo testemunhas, um carro foi visto próximo a casa de Idelsito, e em seguida foram ouvidos alguns disparos. Os vizinhos afirmaram que Mineirinho não tinha inimigos e que era muito querido na região. Muito abalado, o filho da vítima, não quis comentar o caso. A mulher de Idelsito faleceu a cerca 15 dias atrás de causas naturais.
Os policiais acreditam na hipótese de execução, porque o lugar é de difícil acesso para ser latrocínio. O caso foi registrado na 71ª DP (Itaboraí).


Comerciante é executado dentro de padaria em São José de Imbassaí


Crime ocorreu no início da manhã eo assassino usou um revólver calibre 38. Polícia ainda não tem pistas
O comerciante José Luiz Martins de Almeida, de 40 anos, foi morto com quatro disparos no estabelecimento na Rua Aurélio Simões de Freitas, no loteamento Ouro Mar, no bairro São José de Imbassaí, em Maricá. De acordo com informações dos PMs, o crime aconteceu por volta das 7h da manhã, quando um homem ainda não identificado teria atingido a vítima com quatro tiros na região da cabeça e no pescoço. A arma utilizada seria um revólver calibre 38.

Populares contaram que após ouvir os disparos encontraram o corpo do proprietário do estabelecimento, conhecido como “Padaria do Luiz”. O Corpo de Bombeiros de Maricá foi chamado, mas nada a vítima já está sem vida.

Segundo a polícia, não há informações sobre o autor do crime e qual seria a motivação. A perícia da Polícia Civil foi ao local para analisar as circunstâncias e o corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) de Itaboraí. O caso será investigado pela 82ª DP (Maricá).
 
 

Incêndio atinge PRTB em Tanguá



Fogo atigiu móveis e parte da instalação elétrica da sala, de onde também foram levados R$ 3,5 mil
Marlene Silvino - Atentado político ou furto. Essas são as duas linhas de investigação da Polícia para o incêndio que destruiu ontem parte do diretório do PRTB, na Rua Vereador Manoel Macedo, 286, no Centro de Tanguá. Além do fogo, que atingiu parte de mobiliários e algumas tomadas elétricas, foram furtados cerca de R$ 3,5 mil, destinados a pagamentos diversos. O fato ocorreu por volta das 13 horas, quando a responsável pelo local, Andrea Cristina da Silva, 36 anos, saiu para o almoço em companhia de outras duas funcionárias.

Segundo Andrea, que é esposa do pré-candidato a prefeito pelo partido, Roberto Sudré de Assis, 31 anos, mais conhecido por ‘Berto’, o dinheiro ficara no diretório porque ela voltaria em poucos minutos. “Quando estava no posto de gasolina fui avisada que o diretório estava pegando fogo”, contou.

O subtenente PM Peixoto, que saía do plantão no DPO nas proximidades, foi quem apagou o incêndio usando um garrafão de água que estava no bebedouro.
“Tive que arrombar a porta principal para apagar o fogo, que foi ateado justamente nas entradas da eletricidade. Além disso, deixaram várias garrafas de álcool sobre exemplares de um jornal local”, explicou o policial.

Para Roberto Sudré de Assis, o incêndio foi criminoso porque já vinha recebendo telefonemas anônimos ameaçadores. Até mesmo no diretório as ameaças foram ouvidas por funcionários e  responsáveis pelo local. “Isto foi um recado para nós”, ressaltou Andrea na 70º DP (Tanguá), onde o caso foi registrado.
A delegada Márcia Lopes explicou que ainda não se pode falar em atentado ou simplesmente um furto. “A perícia foi realizada e temos que aguardar os resultados para iniciarmos as investigações”, disse. O diretório fica em cima de algumas lojas comerciais, onde há grande concentração de pessoas. Uma testemunha viu um rapaz de camisa branca subir até o local, mas não soube descrevê-lo.

A ocorrência foi registrada com o número 326/12 na delegacia, onde uma série de correligionários foi prestar solidariedade ao casal Beto e Andrea. Tanguá foi emancipado há 16 anos, tem cerca de 30 mil habitantes e aproximadamente 19 mil eleitores. O pré-candidato a prefeito é, também, presidente municipal do PRTB. Roberto Sudré de Assis, ainda não havia comunicado o fato à executiva regional do partido porque estava aguardando o fim do depoimento de Andrea.
 
 

Corpo carbonizado em Monte Verde


Homem teria sido queimado com pneus e identificação só será possível através de exame de DNA
Por Lutiene Siqueira - O corpo de um homem pardo ainda não identificado foi encontrado totalmente carbonizado no bairro de Monte Verde, em Itaboraí, na manhã de ontem. O corpo apresentava sinais de que teria sido queimado com pneus. A polícia, no entanto, não soube informar qual motivo do crime e nem pistas dos autores do homicídio. De acordo com a perícia, a vítima só poderá ser identificada a partir de exames de compatibilidade genética (DNA).
Segundo os PMs, moradores do local acionaram a polícia depois passarem pela Rua Geovana Abreu de Souza, perto do campo do Zizico, como é conhecido, e ter avistado o corpo completamente queimado no meio do matagal. O caso foi registrado na 71ª DP (Itaboraí).

Homem é morto com tiros na cabeça


Moradores do Porto do Rosa afirmaram ter ouvido disparos à noite e encontraram o corpo pela manhã
Rodrigo da Matta - O corpo de um homem não identificado, aparentando ter 40 anos, foi encontrado por moradores na manhã de ontem na Rua Expedicionário Benedito Esteves da Silva, no bairro Porto do Rosa, em São Gonçalo. A vítima, que estava vestida com uma calça jeans e blusa preta, teve perfurações na região da cabeça.

Os militares foram acionados no início da manhã, por volta das 6 horas, devido a uma denúncia feita pelos moradores. Os PMs foram ao local, verificaram os fatos e acionaram a Polícia Civil. Testemunhas contaram que teriam ouvido disparos durante a noite, mas que não conheciam a vítima. Os moradores disseram que encontraram o corpo ao saírem para o trabalho. Policiais acreditam que o homem tenha sido executado no local e os criminosos teriam fugido pela rodovia BR-101, já que a região é um dos acessos à via. O crime teria acontecido durante a madrugada de ontem.

Peritos do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE) estiveram no local, encontraram as perfurações, mas não souberam informar o calibre da arma. A motivação do assassinato ainda é desconhecida e a polícia investiga a hipótese de participação de traficantes de drogas da região no crime. O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) de Tribobó. O caso está sendo investigado pelo Setor de Homicídios da 72ª DP (Mutuá).

Choque mata eletricista em Outeiro das Pedras


Sérgio Mesquita de Oliveira recebeu descarga de três mil volts. Bairro ficou sem luz por duas horas
O que era para ser um serviço rotineiro terminou de forma trágica para o eletricista Sérgio Mesquita de Oliveira, 54 anos, que morreu eletrocutado na tarde de sábado, no bairro de Outeiro das Pedras, em Itaboraí. Segundo testemunhas, ele consertava a fiação a serviço de uma empresa que constrói um condomínio residencial na Avenida 22 de Maio. Por volta das 16 horas, o braço dele esbarrou em um fio de alta tensão e recebeu uma descarga de cerca de três mil volts. Sérgio estava a cinco metros de altura e teve morte instantânea.

O acidente provocou queda de energia na região por mais de duas horas, fazendo com que estabelecimentos comerciais fechassem as portas mais cedo. “Faltou luz por duas horas e teve picos de energia. Tivemos que fechar o estabelecimento para não perdermos mercadorias”, contou uma gerente da padaria, que preferiu não se identificar. Após o acidente, a concessionária de energia elétrica Ampla desligou a fiação local.
O enterro foi ontem à tarde no Cemitério Municipal São João Batista, no Centro, e contou com a presença de cerca de 100 pessoas, entre familiares, amigos e vizinhos do eletricista.
“Ele nunca sofrera antes nenhum acidente de trabalho. Sempre foi muito cuidadoso e usava equipamento de segurança. Além disso, era muito dedicado à família e tinha vários amigos na vizinhança de onde morava, no bairro Rio Várzea. Na hora do acidente, ele mexia em uma chapa, quando o braço dele atingiu um fio de alta tensão”, relatou o cunhado da vítima, o rodoviário aposentado Izidoro Agapito, 55 anos.
“Ele era um marido e pai exemplar, além de ser um profissional muito responsável. Tinha muitos amigos e era querido na comunidade”, lamentou a viúva, a professora Graça Aparecida de Oliveira, 52. “Vai fazer muita falta. Um pai maravilhoso e carinhoso com os filhos”, lembrou a filha Aniele Mesquita de Oliveira, 24 anos. Sérgio também deixou outros dois filhos, uma moça de 35 anos e um rapaz de 20.



Escolas estaduais mais seguras


Convênio que será assinado hoje seleciona PMs para fazerem vigilância de unidades em dia de folga
Cinco escolas da rede estadual em Itaboraí serão beneficiadas pelo Programa Estadual de Integração de Segurança (Proeis), que prevê a atuação de 450 policiais militares na vigilância das unidades de ensino. Os PMs selecionados vão trabalhar nos seus dias de folga, fardados e armados, no entorno dos colégios já a partir deste mês. As escolas escolhidas em Itaboraí são CEJA Itaboraí, C.E. Visconde de Itaboraí (Centro), C.E. Salvador de Mendonça (Venda das Pedras), CIEP 130-Dr. Elias de Miranda Saraiva (Rio Várzea) e CIEP 415-Miguel de Cervantes (Manilha).

O convênio será assinado entre a Secretaria de Educação e de Segurança , na quarta-feira, às 11h30, no Palácio Guanabara.As unidades foram escolhidas pela Secretaria de Educação por conta de um histórico de delitos registrados no dia a dia, como invasão para uso de quadras esportivas e piscinas e para consumo de drogas no pátio, brigas entre alunos, roubos e furtos, a partir de informações e solicitações de diretores. A Secretaria de Educação vai investir cerca de R$ 2 milhões por mês para contar com o patrulhamento extra.

Na previsão do secretário de Educação, Wilson Risolia, a presença de PMs deve contribuir para a redução ou mesmo extinção nas unidades de ensino do aliciamento de alunos, do bullying e do consumo e/ou venda de drogas. Além disso, pode ajudar na organização do trânsito nos horários de entrada e saída dos turnos dos alunos.
Na primeira fase do convênio serão beneficiados 115.490 alunos e 6.279 professores. Algumas escolas terão policiamento por até 24 horas. Os policiais cumprirão três turnos de oito horas cada. A primeira fase do convênio servirá de experiência para uma futura expansão a toda rede pública do estado.

O programa irá contemplar ainda seis unidades de São Gonçalo – Alecrim, Comendador Valentim Santos de Diniz (Colubandê), Prof. Adelia Martins (Coelho), Walter Orlandini (Paraíso), CIEP 439 - Luiz Gonzaga Junior (Luiz Caçador) e I.E. Clélia Nanci (Brasilândia) – e outras cinco em Niterói  - Paulo Assis Ribeiro (Pendotiba), Conselheiro Macedo Soares (Barreto), Leopoldo Fróes (Largo da Batalha), Manoel de Abreu (Icaraí) e o I. E. Professor Ismael Coutinho (São Domingos

Corpo de mulher encontrado em mala de carro


PMs vão ao bairro Rosane, em São Gonçalo, para recuperar veículo e acham vítima não identificada
Rodrigo da Matta - O corpo de uma jovem não identificada foi encontrado dentro da mala de um VW CrossFox preta (KUA-9632), na manhã de ontem, na altura do número 61 da Rua Alvarenga Peixoto, no bairro Rosane, em São Gonçalo. No momento do crime, a vítima vestia saia jeans e blusa preta. A mulher era negra, com idade entre 20 e 30 anos e tinha perfurações pelo corpo. O veículo estava junto ao meio feio e havia vestígios de sangue e restos de munição no local.

Os militares foram acionados por volta das 8h30 para recuperar um automóvel e perceberam que havia sangue na parte traseira. O carro teria sido roubo na área da 72ª DP (Mutuá) no último sábado, nas proximidades do Complexo da Chumbada, no Mutondo. Dois homens armados abordaram o motorista e fugiram rapidamente. O veículo teria sido visto pouco depois circulando no Complexo do Salgueiro. Os criminosos teriam ido à região para pegar a mulher e posteriormente executá-lá.

Conforme relatos dos moradores, por volta das 5 horas, os moradores que saíam de casa acreditaram que seria apenas um carro abandonado da região e acionaram policiais da 7º BPM (São Gonçalo). Eles contaram que não conheciam a mulher encontrada na mala e não ouviram nenhum barulho de tiro durante a madrugada.  Os militares acreditam que a mulher tenho sido morta em outro lugar e apenas deixada no local. O crime teria acontecido durante a madrugada de ontem.

Peritos do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE) estiveram no local, encontraram dois restos de munições deflagradas. Eles contaram que a víima foi atingida por arma de calibre nove milímetros. A motivação do assassinato ainda é desconhecida e a polícia investiga a hipótese de participação de traficantes de drogas da região no crime. O cadáver foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) de Tribobó. O veículo foi encaminhado para 73ª DP (Mutuá), onde o caso foi registrado e passará por uma perícia para identificar os possíveis autores do crime.

Memória – Os crimes de corpos encontrados no interior de veículos vem se tornando comuns desde início do ano em diversos bairros de São Gonçalo, quase sempre com as mesmas características e circunstanciais.
De acordo com investigações, a quadrilha seria do Morro do Menino Deus, no Centro da cidade.
No dia 9 de fevereiro, o corpo de um homem com perfurações de tiros foi encontrado na porta malas de um Honda Fit, na Estrada da Carioca, no Lindo Parque. Segundo moradores, os criminosos abandonaram o veículo por volta das 10 horas. Um homem foi visto saindo do carro e embarcando em outro.

Em 24 de Fevereiro, um outro corpo foi localizado morto dentro de um carro, desta vez na Água Mineral. Com marcas de torturas e perfuração de tiro no peito, o corpo de um rapaz não identificado, aparentando ter entre 18 e 20 anos, estava no porta-malas de Palio prata na Rua Salvatori, em frente a uma fábrica de bebidas.
Já nos 18 de Março, no mesmo bairro, mais um corpo, agora de um homem não identificado, foi deixado no porta-malas de um carro abandonado. De acordo com a polícia, não houve registro de roubo do carro, um Gol vermelho, encontrado na Rua Waldir dos Santos, próximo ao Rincão do Senhor. A vítima, teria cerca de 30 anos, tinha perfurações em várias partes do corpo.

Em 10 de abril, o corpo de Luiz Cláudio do Nascimento, de 29 anos, foi localizado por policiais do 7º BPM (São Gonçalo) na mala de um Gol vermelho roubado, na Rua Mamed de Souza, no Arsenal. Numa situação semelhante à de ontem, os PMs foram acionados para fazer a recuperação do automóvel e a vítima tinha diversas perfurações de tiros.
 
 

Preso suspeito de aterrorizar Niterói


Patrick dos Santos é acusado de matar PM em assalto a posto de gasolina e participar de crime contra médico 
Marco Speziali e Sérgio Renato - Um traficante apontado como um dos assassinos do sargento PM Celso de Jesus, durante um assalto a um posto de combustíveis no Fonseca no início do mês, foi preso ontem em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, por policiais militares do Serviço Reservado (P-2) do 15º BPM. Patrick Augusto dos Santos, de 18 anos, conhecido como “Madrugadão”, seria gerente do tráfico no morro da Alegria, no Complexo da Coruja, em São Gonçalo. Ele foi apresentado na Delegacia de Homicídios de Niterói.

A polícia chegou ao paradeiro de Patrick através de informações repassadas pelo Disque-Denúncia. Ele estava escondido na casa da avó, na Rua Percy Murray, em Imbariê. Contra ele, há sete mandados de prisão expedidos, todos por tráfico de drogas.

O preso tinha duas perfurações na perna esquerda que, segundo ele, foram provocadas por uma queda de moto. A polícia investiga agora a possível participação de Patrick na tentativa de assalto que resultou na morte do médico ginecologista Carlos Vieira de Carvalho Sobrinho, de 65 anos, na porta de casa dele em Icaraí, no dia 31 de março.

O crime ocorreu na Rua Comandante Miguelote Viana, em Icaraí, próximo ao Morro do Cavalão. De acordo com testemunhas, ele foi abordado por dois homens numa motocicleta. Segundo a suspeita, um deles seria Patrick.
No caso do sargento Celso de Jesus, de 47 anos, a polícia já havia prendido um dos seis suspeitos do crime, que ocorreu quando o PM tentou impedir um assalto ao posto da Avenida Professor João Brasil, próximo à Alameda São Boaventura.
 
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário